3 de Outubro de 2017
É estranho escrever nessa condição para você; sem colocar nenhum apelido carinhoso como vocativo, te rotular de ex-namorado e fingir que eu não te suporto para meio mundo de gente. 
Foi complicado falar do nosso término e ouvir as pessoas dizendo que eu mereço coisa melhor. 
Desisti de comentar e estou te escrevendo para pedir desculpas. 
Nos expus e expus nossa história, principalmente a parte dos seus erros, sem nem lhe consultar. 
O relacionamento foi nosso e eu não tinha esse direito.
Depois que a raiva passou, que a poeira baixou eu pude voltar a enxergar, principalmente a me enxergar. A silenciar, a não querer falar e nem mesmo te odiar. 
É claro que eu não te odeio. Você foi parte da minha história. 
Dividi com você minha vida, minha intimidade, nos encaixamos perfeitamente de todas as formas e em todas as posições. Posso até ver você ficando corado ao ler a frase anterior. 
Você não mudou, mas o amor que sentimos sim. Ele transformou, mas isso não faz de você um ex. Faz de você uma experiência anterior. Isso me faz perceber que eu fui muito feliz com você e que aprendi sobre finanças, pão de alho, futebol e também sobre moda, afinal você sempre precisava de uma consultoria na hora de se arrumar.
Quero que você saiba que vamos nos afastar porque é uma consequência natural da vida, mas você vai poder contar comigo se precisar. 
Antes de ser seu amor eu fui sua amiga e amizade é um amor que nunca morre, portanto você sempre vai ter um lugar vivo no meu coração.
compartilhe

leia também

Desejo do ano novo!
Amor para consigo mesmo
Vampirismo – os sugadores de energia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

acompanhe no instagram